Noticias
É hora de ler toda a informação relevante sobre o imobiliário em Portugal.
Noticias
Voltar \ Imobiliário - Portugal

Imobiliário - Portugal

10 mai 2021
Imobiliário - Portugal
Já ouviu falar do adicional ao IMI, mas não sabe do que se trata?

Este imposto é aplicado aos proprietários de prédios urbanos situados em território português, cujo valor patrimonial seja de elevado valor.

09/05/21 14:18 ‧ HÁ 18 HORAS POR NOTÍCIAS AO MINUTO 

CASA IMI


 

O Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) é pago anualmente e varia consoante a área de localização da casa. O montante IMI incide sobre o valor patrimonial do imóvel, podendo situar-se entre os 0,3% e os 0,45%. Já o adicional ao IMI é um imposto aplicado aos proprietários de prédios urbanos situados em território português, cujo valor patrimonial seja de elevado valor.

Mas, para que melhor compreenda que tipo de imposto se trata, o Comparajá.pt explica tudo o que deve saber, como funciona e quem tem de pagar.
 

O que é o adicional ao IMI?
 

Em 2017 foi criado o adicional ao IMI, que incide também sobre o Valor Patrimonial Tributário (VPT), mas apenas quando este ultrapassa determinado montante.

Conforme consta no nº 1 do artigo 135º – B do Código do Imposto Municipal sobre Imóveis (CIMI), “o adicional ao imposto municipal sobre imóveis incide sobre a soma dos valores patrimoniais tributários dos prédios urbanos situados em território português de que o sujeito passivo seja titular.”

É importante que, antes de comprar casa, seja para habitação própria ou para arrendamento, tenha em consideração que o IMI é um imposto que terá de pagar anualmente, tendo também em conta que, caso o valor patrimonial ultrapasse o limite imposto por lei, terá mais um encargo com o adicional ao IMI, explica o ComparaJá.pt. Nesse sentido, se está a pensar dar este passo brevemente, certifique-se de que opta pelo crédito à habitação com as taxas mais atrativas.
 

Quem pode estar abrangido por este imposto?
 

Os proprietários.

Sejam pessoas singulares ou coletivas, que detenham prédios urbanos e/ou terrenos para construção em território português podem estar sujeitos ao pagamento do adicional ao IMI caso o VPT seja elevado.
 

Qual é o valor tributável?
 

O valor tributável é calculado através da soma dos valores patrimoniais tributários dos prédios dos quais o proprietário é titular, reportados a 1 de janeiro do ano a que respeita o adicional ao IMI, sublinhe-se.

De acordo com a informação do artigo 135º do CIMI, ao valor tributável determinado é deduzido o montante de 600 mil euros, no caso de o proprietário ser pessoa singular ou se se tratar de uma herança indivisa.

Por outro lado, para casados ou unidos de facto, a tributação deste imposto pode ser conjunta e a dedução é de um milhão e duzentos euros (duas vezes o montante estipulado para pessoas singulares).
 

Quando e como pagar?
 

O adicional ao IMI é liquidado pela Autoridade Tributária e Aduaneira no mês de junho do ano a que o imposto respeita e o seu pagamento tem de ser feito no mês de setembro desse mesmo ano, de acordo com o mesmo artigo do CIMI.

Até ao fim do mês anterior ao do pagamento, os serviços da Autoridade Tributária e Aduaneira enviam o documento de cobrança com a discriminação da liquidação, dos prédios, das quotas-partes, do respetivo valor patrimonial tributário e da coleta.
 

Posso estar isento de pagar o adicional ao IMI?
 

Todos os proprietários de prédios afetos a atividades de caráter industrial, comércio e serviços estão isentos do adicional ao IMI. Também as coletividades e associações, bem como empresas municipais e cooperativas de habitação ficam isentas deste imposto.

Veja Também